Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

Defensor da causa autista, Saulo Souza comemora a reativação de convênios

Maurício Neves foi um dos que contribui na articulação junto às operadoras de saúde
Em suas redes sociais, Neves também festejou o fim dos cancelamentos e ressaltou a atuação do partido na causa / Foto: Divulgação

Receba as novidades direto no seu smartphone!

Entre no nosso grupo do Whatsapp e fique sempre atualizado.

A decisão unilateral por parte das operadoras de saúde de cancelar convênios de usuários em todo o Brasil, prejudicando especialmente pessoas em tratamento de doenças graves e do Transtorno do Espectro Autista (TEA), foi suspensa em todo o Brasil após articulação do Partido Progressistas (PP) nas esferas estadual e federal. A retomada dos contratos foi comemorada pelo presidente da legenda em Poá e pré-candidato a prefeito Saulo Souza, que é defensor da causa autista e luta para instalação de uma clínica-escola para crianças e jovens com autismo na cidade.

Um dos principais responsáveis pela retomada dos convênios, o vice-presidente nacional e presidente estadual do PP, deputado federal Maurício Neves, iniciou em Brasília, ao lado de outros parlamentares, o trabalho para reverter o fim dos contratos. Além de cobrar informações por parte das operadoras de saúde, ele reuniu assinaturas para a possível instauração de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para apurar ilegalidades e falta de transparência no cancelamento unilateral envolvendo, principalmente, idosos e crianças com TEA.

“A nossa luta pelos diretos e inclusão dos autistas é antiga e foi abraçada pelo deputado Maurício Neves e por todo o PP, que se mobilizou para conseguir fazer com que as empresas voltassem atrás. Felizmente, as famílias atípicas e todas as outras que seriam prejudicadas com essa decisão tiveram seus direitos assegurados”, pontuou Saulo Souza, responsável pela instalação da Sala Azul, primeiro espaço criado dentro de um escritório político para acolhimento de pessoas neurodivergentes.

Em suas redes sociais, Neves também festejou o fim dos cancelamentos e ressaltou a atuação do partido na causa. 

“Trabalhamos bastante e, depois de muita pressão, conseguimos um acordo com as operadoras de saúde. Os planos cancelados de forma unilateral devem ser reativados em até 72 horas. Outra conquista é que está proibido o cancelamento do contrato de qualquer beneficiário, seja idoso, autista, pessoa com deficiência ou doenças crônicas. O cidadão que não tiver seu contrato retomado no prazo estabelecido pode e deve procurar os órgãos de defesa do consumidor para garantir esse direito. Vamos continuar de olho e fiscalizando”, finalizou o parlamentar.

Compartilhe com Todos!
Facebook
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fique Informado!

Siga a Gazeta

Leia Também

Publicidade