Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

Itaquá inicia obra milionária do Complexo Esportivo do Caiubi

Com investimento de mais de R$ 4,3 milhões, o CEC "Rei Pelé" terá capacidade para oferecer, além de futebol, diversas atividades esportivas

Receba as novidades direto no seu smartphone!

Entre no nosso grupo do Whatsapp e fique sempre atualizado.

Na manhã desta segunda-feira (6), a prefeitura de Itaquaquecetuba realizou o primeiro evento para assinatura de ordem de serviço do ano de 2023, a que deu início à obra do – recém batizado de – CEC (Complexo Esportivo do Caiubi) “Rei Pelé”. Com um alto volume de investimento, a obra tem a previsão de ficar pronta em 12 meses, ou seja, em fevereiro de 2024.

O valor aportado, de exatos R$ 4.367.028,29, saiu inteiramente dos cofres do município.

O tradicional Campo do CEC, que dará lugar ao novo complexo, começou a passar por reformas ainda em 2022, mas, segundo o prefeito, Eduardo Boigues (PP), o trabalho teve de ser interrompido por problemas com a empresa contratada, via licitação, para realizá-lo. O dissabor da interrupção e recomeço do processo, no entanto, serviu para mudar, além da prestadora de serviços, o projeto como um todo.

No atual, o CEC terá a capacidade estrutural para atender às demandas de todos os moradores da região que se interessem pela prática esportiva, não só por futebol, como o próprio prefeito explicou à GAZETA: “Ia ser grama natural, mas a gente conseguiu fazer um novo complexo agora, colocar novos vestiários, equipamentos esportivos, como um garrafão de basquete, uma área para praticar bocha, um campo de areia, para fazer beach tennis e vôlei de areia, vai ter também uma arquibancada, iluminação de LED, grama sintética igual à do Campo do Brasil, uma pista de caminhada.”

“Vai ser um grande complexo esportivo, que vamos batizar em homenagem ao Rei, e quem ganha é a cidade”, completou.

Ainda segundo Boigues, a área terá a proposta de também atrair escolinhas de futebol e outros esportes para as crianças da região.

Para o secretário municipal de Obras e Governo, Marcelo Barbosa, a obra tem uma extrema importância analisando de diversas perspectivas. Tanto do ponto de vista de sua magnitude, quanto simbolicamente.

“O campo do Caiuby é um dos mais antigos de Itaquaquecetuba, desde a década de 1980 que ele existe aqui. É uma obra com previsão de 12 meses, mas não é simples, é complexa, que vai desde a iluminação de LED, porque a ideia é que funcione 24h por dia, a grama sintética, a segurança, a área técnica, fora todo o paisagismo, que vai renovar toda essa área aqui. A importância também é dar mais vida para o bairro”, disparou.

Compartilhe com Todos!
Facebook
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fique Informado!

Siga a Gazeta

Leia Também

Publicidade