Edson Moura pede atuação da Polícia e da GCM no Piratininga, que está refém da bandidagem

Receba as novidades direto no seu smartphone!

Entre no nosso grupo do Whatsapp e fique sempre atualizado.

O tiro que matou uma jovem feriu toda a comunidade e pegou de raspão nas forças de segurança

Por Aristides Barros / Foto: Divulgação

A morte da balconista Alceandra de Santana Martins, 29 anos, assassinada a tiros durante assalto a uma padaria no Parque Piratininga, em Itaquaquecetuba, ocorrido na manhã de domingo (28), expõe a ferida aberta que é a falta de segurança da localidade, cujos moradores vivem diuturnamente toda a espécie de violência promovida por bandidos.

A balconista Alceandra de Santana Martins – Foto: Divulgação

O excesso de ações criminosas motivou o vereador Edson Moura (PL) a fazer requerimentos e indicações aos comandos da Polícia Militar e à GCM, onde o parlamentar praticamente implora aos dois órgãos de segurança que redobrem a atenção e atuação no Piratininga, visivelmente dominado pelos marginais.

No bairro existe uma base da PM e outra da GCM, e o parlamentar reconhece que elas são relevantes para a comunidade. Porém, observa que só dois GCMs e dois policiais militares, que ficam em suas respectivas unidades, são insuficientes para atender aos crescentes casos de violência no Piratininga. 

Ele pede que seja aumentado o número de dois para quatro guardas numa base e de dois para quatro policiais na outra base, e viaturas para as duas unidades de segurança. E vai pedir à prefeitura a instalação de sistema de câmeras de monitoramento, entendendo que o dispositivo inibe a ação de criminosos, serve para a elucidação de crimes e até para a prisão de marginais. 

A preocupação excessiva de Edson Moura no episódio que vitimou de morte a balconista é porque ele, também, já esteve na mira de criminosos. No final do ano passado, o vereador e a esposa voltavam para casa após um compromisso político quando tiveram o carro crivado de balas. Os responsáveis pelo ataque até hoje não foram presos.

O vereador sabe que a situação de insegurança afeta toda Itaquá, que está entre as cidades mais violentas do Estado. Porém, pontua a questão em dois bairros do município: Piratininga e Marengo, afirmando que a incidência de violência nas duas localidades atingem índices maiores.

O QUE DIZEM OS ENVOLVIDOS

A reportagem indagou a Prefeitura de Itaquaquecetuba sobre o pedido de Edson Moura pelo aumento da segurança na localidade e a https://portalgazetaregional.com.br/wp-content/uploads/2023/06/ed440.pngistração respondeu: “A Guarda Civil Municipal realiza rondas constantes no Piratininga, que é contemplado com base, mas não se limita apenas a dois guardas. A solicitação do vereador já é uma realidade no bairro.”

A reportagem também indagou a PM sobre o pedido idêntico feito pelo vereador à instituição, que respondeu: “A Polícia Militar informa que reforçará o policiamento pelas imediações da base potencializando o efeito do trabalho preventivo.”

Compartilhe com Todos!
Facebook
WhatsApp

Uma resposta

  1. Na verdade, eles fizeram umas rondas tiraram umas fotos com cachorros da GCM viaturas com motos e o mesmo com a polícia militar e foram embora está tendo agora e arrastões desses vagabundos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fique Informado!

Siga a Gazeta

Leia Também

Publicidade