Uma gota d’água no oceano da pandemia

O Alto Tietê recebeu 14.920 doses de CoronaVac, mas se somadas as populações de suas dez cidades, passamos de mais de um milhão de habitantes. Sabendo que nesse primeiro momento da imunização serão vacinados com a primeira e a segunda dose somente os trabalhadores da saúde, que estão no fronte de batalha contra o coronavírus, pode-se afirmar, com certeza matemática, que a remessa da medicação dada para a região equivale a um pingo de água no oceano.

Receba as novidades direto no seu smartphone!

Entre no nosso grupo do Whatsapp e fique sempre atualizado.

Da Redação / Arte: André Jesus

O Alto Tietê recebeu 14.920 doses de CoronaVac, mas se somadas as populações de suas dez cidades, passamos de mais de um milhão de habitantes. Sabendo que nesse primeiro momento da imunização serão vacinados com a primeira e a segunda dose somente os trabalhadores da saúde, que estão no fronte de batalha contra o coronavírus, pode-se afirmar, com certeza matemática, que a remessa da medicação dada para a região equivale a um pingo de água no oceano.

Os prefeitos regionais, seus secretários de saúde e trabalhadores do setor público se mostram preocupados de ficarem embaixo da pirâmide de um problema imensurável. Se é aceitável que a região receba uma quantidade ínfima, quem tem e deve reclamar de ser colocado para baixo da zona de prioridade são os próprios prefeitos, vereadores e os deputados estaduais e federais dos do Alto Tietê. A classe política deveria brigar, ou defender, ao menos algum dos milhares de moradores da região. A região já está perto de registrar dois mil óbitos. É pouco?

Três deputados federais e quatro deputados estaduais deveriam fazer algum peso na balança para que o Alto Tietê ganhasse umas doses a mais de vacinas e de credibilidade. Lá do alto, do palácio do PSDB, o pequeno Doria não consegue enxergar o “poder” político da região leste da Grande São Paulo. A Zona Leste paulistana, que é parte do reino tucano, atrapalha a visão do governador e marqueteiro. E os políticos regionais precisam ficar nas pontas dos pés para serem notados pelo pequeno homem.

Compartilhe com Todos!
Facebook
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fique Informado!

Siga a Gazeta

Leia Também

Publicidade