“Temos de voltar com toda segurança”, diz Rodrigo Ashiuchi sobre retorno às aulas

Para ele, que preside o Condemat, vacinar profissionais da educação é prioridade e tranquiliza a comunidade estudantil

Receba as novidades direto no seu smartphone!

Entre no nosso grupo do Whatsapp e fique sempre atualizado.

Para ele, que preside o Condemat, vacinar profissionais da educação é prioridade e tranquiliza a comunidade estudantil

Por Aristides Barros / Foto: Bruno Arib

O prefeito de Suzano e presidente do Condemat (Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê), Rodrigo Ashiuchi, que recepcionou o secretário estadual de Educação Rossieli Soares da Silva, na visita que o governista fez nesta terça-feira a Mogi das Cruzes, eira (2), falou com a imprensa sobre as demandas que os prefeitos e secretários de educação das cidades da região fizeram ao Estado, para que a volta às aulas aconteçam sem prejuízo à comunidade estudantil.

Achiushi abordou a questão do serviço de internet que precisa ser melhorado em algumas cidades da região para atender com eficácia o ensino remoto, a compra de tablets, máscaras e insumos destinados a prevenção e contágio da doença, e a aquisição de materiais que pode ser feita pelas secretarias municipais de Educação em parceira com o Estado.

Ainda sobre a volta presencial às aulas, ele destacou a particularidade de cada uma das cidades que fazem parte de consórcio e que elas devem ver, cada qual, as suas reais condições de retornar ou não as atividade escolares.

O presidente do Condemat disse que deve partir das secretarias municipais de Educação ver se a escola está apta ou não para o retorno. As que cumprirem todas as normas sanitárias ainda têm de assinar um termo de responsabilidade com os pais e as com os dirigentes regionais de ensino e começar a atividade. “A educação é importante. O local que puder atender 10% dos alunos vai atender apenas aos 10%”, disse.

“A educação é essencial temos que voltar com toda a segurança. É o momento de organizar as escolas para voltar, porque a priorização da vacina é importante”, reiterou.  

Vacinação

O prefeito de Suzano está entre o grupo de chefes de executivos da região que prioriza a vacinação dos profissionais da Educação para que o retorno das aulas não vire uma tragédia.

Ele revelou que segunda-feira (1) se reuniu com representantes da União Química – que quer comercializar a vacina russa Sputinik – e quando a medicação for liberada deve comprar 300 mil doses da vacina para imunizar profissionais da Educação, da Segurança (PM e GCM) e assistentes sociais.

A União Química está produzindo o IFA – ingrediente farmacêutico ativo – em Brasília e envasando em Guarulhos. Mas depende da resposta da Anvisa para o pedido da realização de estudos clínicos da fase três no Brasil.

Por sua vez, a Anvisa quer mais informações da farmacêutica, entre elas os relatórios de estudos clínicos que demonstrem pelo menos 50% de eficácia. Só depois de aprovada essa fase de testes é que a agência vai analisar o pedido para uso emergencial de dez milhões de doses importadas da Rússia.

Ashiuchi – por meio do Condemat – mantém contatos com outros laboratórios que estão produzindo a medicação contra a Covid-19. Ele se soma as milhares de vozes que afirmam, em coro, que a vacinação é imprescindível.   

Compartilhe com Todos!
Facebook
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fique Informado!

Siga a Gazeta

Leia Também

Publicidade