Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

Rota comemora 51 anos de combate ao crime no Estado de São Paulo

Receba as novidades direto no seu smartphone!

Entre no nosso grupo do Whatsapp e fique sempre atualizado.

A unidade da PM atua com foco no policiamento tático, na escolta especial de presos, autoridades e valores e no controle de distúrbios civis

Da Redação / Foto: Divulgação

Há exatos 51 anos a população paulista era beneficiada com a criação da Ronda Ostensiva Tobias de Aguiar (Rota), que hoje é referência nacional e internacional no patrulhamento tático, atuando ainda na escolta especial de presos, de autoridades e de valores e no controle de distúrbios civis.

A unidade especializada da Polícia Militar atua na Capital, na região metropolitana de São Paulo e em algumas cidades do interior do Estado de São Paulo em ocasiões específicas, como nos municípios litorâneos, durante a Operação Verão, e em Campos do Jordão, no inverno.

A unidade possui quatro companhias que compõem o 1º Batalhão de Policiamento de Choque (BPChq) e os pelotões são treinados diariamente, com aulas teóricas e práticas, onde os policiais praticam os Procedimentos Operacionais Padrão (POP), como técnicas de busca e abordagens, uso de algema e outras atividades.

O efetivo é selecionado a partir de um processo de escolha apurado, que conta com uma entrevista com a participação de todos segmentos operacionais da unidade e um estágio extenuante, que exige o máximo da parte física, intelectual, profissional e emocional do candidato.

O trabalho desenvolvido pelos 560 homens e mulheres e mais de 100 viaturas que integram a Rota, entre janeiro e meados de outubro, resultou na detenção de mais de 600 pessoas – 363 adultos presos, 43 adolescentes apreendidos e 211 procurados pela Justiça capturados.

Além disso, ainda foram apreendidos 102 veículos, mais de 1,3 tonelada de drogas, entre crack, cocaína, maconha e outros entorpecentes, além de R$ 799.470,84 em espécie recolhidos em ocorrências policiais. No mesmo período, ainda foram retiradas de circulação 98 armas de fogo ilegais.

Os números são fruto da dedicação, empenho e expertise dos profissionais e também de todo aparato investido no combate à criminalidade, como equipamentos de última geração e viaturas blindadas que foram as mais novas aquisições do arsenal de implementos.

Compartilhe com Todos!
Facebook
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fique Informado!

Siga a Gazeta

Leia Também

Publicidade