Professoras mortas na Zona Leste teriam sido atacadas por engano, diz polícia

Uma professora e uma diretora de escola foram assassinadas na manhã de ontem (24), segundo a investigação da polícias, as mulheres foram mortas por engano. O crime ocorreu na Avenida Professor Osvaldo de Oliveira, Zona Leste de São Paulo, os criminosos cercaram o carro que transportava três mulheres e atiraram contra os vidros do veículo, matando duas delas.

Receba as novidades direto no seu smartphone!

Entre no nosso grupo do Whatsapp e fique sempre atualizado.

Os criminosos teriam confundido o carros das professora com a escolta de um empresário

Da Redação / Foto: Reprodução TV Globo

Uma professora e uma diretora de escola foram assassinadas na manhã de ontem (24), segundo a investigação da polícias, as mulheres foram mortas por engano. O crime ocorreu na Avenida Professor Osvaldo de Oliveira, Zona Leste de São Paulo, os criminosos cercaram o carro que transportava três mulheres e atiraram contra os vidros do veículo, matando duas delas.

O carro, um Hyundai Tucson, onde estavam as mulheres foi atingido por cerca de 11 tiros, os homens teriam confundido o carro como parte da escolta de um dono de postos de combustíveis na região de Guaianases e por isso atacaram.

A diretora do Centro Educacional Jardim Lapena, Jéssica Aparecida Lopes Frazão e a professora Marli Gomes de Lima Lana morreram na hora. Enquanto parte dos criminosos interceptaram as mulheres, um outro grupo parou o empresário que estava em um veículo logo atrás.

Os homens teriam questionado as professoras sobre o dinheiro “do posto”, elas entregaram bolsas e celulares, mas mesmo assim foram baleadas. Enquanto isso, o segundo grupo de criminosos levou 40 mil do empresário, dono dos postos de combustíveis.

Compartilhe com Todos!
Facebook
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fique Informado!

Siga a Gazeta

Leia Também

Publicidade