Prefeitos da região apelam: ‘Quarentena não é férias, nos visitem em outra hora’

Com a continuidade na alta de novos casos de coronavírus, bem como nos óbitos e internações, os municípios do Condemat (Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê) prorrogam a Fase Emergencial do Plano São Paulo e o “toque de recolher” das 20 horas às 5 horas até o dia 11 de abril, conforme determinação do Governo do Estado anunciada sexta-feira (26).

Receba as novidades direto no seu smartphone!

Entre no nosso grupo do Whatsapp e fique sempre atualizado.

Com o mega feriado, Alto Tietê reforça barreiras sanitárias

Por Lailson Nascimento / Foto: Bruno Arib

Com a continuidade na alta de novos casos de coronavírus, bem como nos óbitos e internações, os municípios do Condemat (Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê) prorrogam a Fase Emergencial do Plano São Paulo e o “toque de recolher” das 20 horas às 5 horas até o dia 11 de abril, conforme determinação do Governo do Estado anunciada sexta-feira (26).

De acordo com levantamento do Condemat, os novos casos da doença tiveram uma alta de 21%, enquanto os óbitos subiram 42% nos últimos 14 dias, em comparação aos 14 dias anteriores. Somente nos últimos sete dias foram registrados 5.166 novos casos e 376 óbitos (dados divulgados na sexta).

Devido ao mega feriado na Capital e demais regiões do Estado, os municípios da região reforçam as barreiras sanitárias e ações de fiscalização, com o objetivo de barrar a entrada de visitantes, bem como esvaziar qualquer tipo de aglomeração.

O prefeito de Biritiba Mirim, Carlos Alberto Taino Junior (PSDB), o Inho, lançou uma campanha pedindo para que as pessoas visitem a cidade em outro momento. “Quando tudo isso passar, estaremos aqui esperando por você”, ressaltou.

Dentre outros motivos, a cidade comemora o fato de que já está vacinando os idosos com 69 anos ou mais, isto é, está adiantada em relação a outros municípios do Alto Tietê e do Estado.

A Fase Emergencial do Plano São Paulo, que abarca mais restrições de circulação e de realização de atividades, está em vigor desde 15 de março nos 645 municípios do Estado. O objetivo da medida é deter o avanço no número de casos, de internações e de óbitos causados pelo coronavírus.

Compartilhe com Todos!
Facebook
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fique Informado!

Siga a Gazeta

Leia Também

Publicidade