Mogi entra na Fase Vermelha

O prefeito de Mogi das Cruzes, Caio Cunha (PODE), anunciou a pouco em sua página no facebook que a partir de meia-noite desta quarta-feira (3) a cidade entrará na fase vermelha do Plano São Paulo, ou seja, só poderão funcionar comércios considerados essenciais, as medidas seguirão até a próxima segunda-feira (8).

Receba as novidades direto no seu smartphone!

Entre no nosso grupo do Whatsapp e fique sempre atualizado.

A decisão foi tomada pelo Executivo devido à taxa de ocupação dos leitos UTI e começa a valer a partir da meia-noite

Por Giovanna Figueiredo / Foto: Divulgação

O prefeito de Mogi das Cruzes, Caio Cunha (PODE), anunciou a pouco, em sua página no Facebook, que a partir de meia-noite desta quarta-feira (3) a cidade entrará na fase vermelha do Plano São Paulo, ou seja, só poderão funcionar comércios considerados essenciais. As medidas seguirão até a próxima segunda-feira (8).

De acordo com o chefe do Executivo mogiano, a decisão tem como base a taxa de ocupação dos leitos Covid (UTI e Enfermaria), que já ultrapassa a marca de 90% de ocupação.

“Não dá pra vencer uma luta de um inimigo invisível sem que Todos colaborem, se proteger é um ato de respeito com você mesmo e ao próximo!, afirmou Caio.

Compartilhe com Todos!
Facebook
WhatsApp

11 respostas

  1. Pois é,um prefeito aí gastou o olho da cara pra construir um hospital de campanha,e mal foi usado e logo desmontado!
    E agora vem mais essa pancada em todos que precisamos de trabalhar!
    Mais fazer o que? Nos tornamos fantoches nas mãos desses “POLITICOS”

  2. Sera o comércio o grande propagador dessa doença?. Quem vai bancar os salários dos funcionários desses estabelecimentos fechados e o aluguel ? Prefeito a turma do fica em casa vai sustentar o pai de família desempregado. A prefeito não esquece de mandar a bíblia de IPTU para a população.

  3. Então os proprietarios Restaurantes Lojas sala de beleza Academia e etc. cumprem todos protocolos % cicurlam dentro estabelecimentos máscara álcool gel para clientes etc.. fecham . passam.um tempo mandam embora empregados e vao a falência , enquanto isso os pancadoes espalham por aí afora 1000 2000 3000 pessoas viram a noite para o dia, som’,ostentacao, droga, bebidas, todos sem máscaras e etc… Cadê fase vermelha??

  4. É um absurdo isso!
    Cadê os hospitais de campanha? O prefeito e demais governadores vão prestar ajuda aos comerciantes? Como fica os funcionários ,que vai perder o emprego?
    Imposto vai ser reduzido?
    Lamentável esse tipo de atitude!

  5. Verdadeira falta de organização dos nossos governantes.
    Tiveram 1 ano para se preparar, gastaram Bilhões e nada mudou.
    Esse fica em cada já provou ser totalmente inefucaz.
    Ninguém aguenta mais.
    O povo precisa trabalhar !!!!
    Mas uma vez o povo paga pela incompetência da classe política.

  6. Verdadeira falta de organização dos nossos governantes.
    Tiveram 1 ano para se preparar, gastaram Bilhões e nada mudou.
    Esse fica em casa já provou ser totalmente ineficaz.
    Ninguém aguenta mais.
    O povo precisa trabalhar !!!!
    Mas uma vez o povo paga pela incompetência da classe política.

  7. Infelizmente é para o bem da população Mogiana , tem muitos bares abertos e lotado de gente a noite inteira, isso agrava ainda mais o risco de contaminação pela doença . Infelizmente sabemos que algumas pessoas poderão perder , mas é a única forma de combater um vírus tão letal … Prefeito está de parabéns

  8. Sempre andando por Mogi à noite vejo bares festas lotado de gente na rua e no shopping isso tá propaganda ainda mais a doença o prefeito está certíssimo em fechar tudo mesmo deveria fazer isto para preservar a saúde dos moradores de Mogi das Cruzes Parabéns prefeito

  9. Cada uma que parece dez mesmo. Esse prefeito devia colocar hospitais publicos em bairros afastados do centro, só tem no Brás Cubas ou no Centro. A população não se cuida, os frequentadores dos bares da vida, estao lá tomando suas bebidas até fechar.

  10. Cada uma que parece dez mesmo. Esse prefeito devia colocar hospitais publicos em bairros afastados do centro, só tem no Brás Cubas ou no Centro. Os hospitais publicos não dão conta dessa demanda

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fique Informado!

Siga a Gazeta

Leia Também

Publicidade