Mogi contra o crime: Ação da Prefeitura, DEIC e Delegacia Seccional apreende quase 1 tonelada de cobre

Uma operação conjunta da Secretaria Municipal de Segurança da Prefeitura de Mogi das Cruzes, do DEIC (Departamento Estadual de Investigações Criminais) e da Delegacia Seccional de Polícia de Mogi das Cruzes apreendeu 932,6 quilos de cobre sem procedência, em estabelecimentos localizados no Jardim Aeroporto III e no distrito de Jundiapeba. O caso foi encaminhado para a sede do DEIC, na Capital, para onde foram encaminhados os responsáveis pelos locais.

Receba as novidades direto no seu smartphone!

Entre no nosso grupo do Whatsapp e fique sempre atualizado.

A operação conjunta foi no Jardim Aeroporto III e no distrito de Jundiapeba

Da Redação / Foto: Divulgação

Uma operação conjunta da Secretaria Municipal de Segurança da Prefeitura de Mogi das Cruzes, do DEIC (Departamento Estadual de Investigações Criminais) e da Delegacia Seccional de Polícia de Mogi das Cruzes apreendeu 932,6 quilos de cobre sem procedência, em estabelecimentos localizados no Jardim Aeroporto III e no distrito de Jundiapeba. O caso foi encaminhado para a sede do DEIC, na Capital, para onde foram encaminhados os responsáveis pelos locais.

Participaram também equipes das ROMU (Rondas Ostensivas Municipais), da Guarda Municipal, e funcionários do Departamento de Fiscalização de Posturas da Prefeitura.

A maior apreensão ocorreu dois estabelecimentos localizados em Jundiapeba. No total, foram 914 quilos de cobra encontrados nestes dois locais.. No distrito, o trabalho ocorreu em um ferro velho que funciona em um galpão na avenida Alexandre Andriotti e em um estabelecimento de ferro velho, na avenida José Rodrigues Pires. Os dois estabelecimentos também foram autuados pelo Departamento de Fiscalização de Posturas. 

Já em um estabelecimento na avenida Japão, as equipes encontraram 19,2 quilos de cobre e 4,2 quilos de fios de fibra ótica. O local também autuado pela fiscalização da Prefeitura de Mogi das Cruzes.

A soma dos valores de multas lavradas pelo Departamento de Fiscalização de Posturas pelas irregularidades encontrados nos três locais chegou a R$ 562.530,00.

 “O trabalho coordenado e conjunto dos órgãos de segurança pública é importante para a segurança da população, com ações ostensivas, de fiscalização, de inteligência e operações especiais. Combater o comércio irregular de cobre traz benefícios para a população, já que faz parte do trabalho contra o furto de fios e cabos, que traz problemas para serviços básicos como iluminação pública e sistema de telefonia”, explicou o secretário municipal de Segurança, André Ikari, que acompanhou a operação.

O secretário lembrou ainda que a população pode fazer denúncias sobre o comércio irregular de cobre para o telefone do Disque Denúncia 181, da Polícia Civil. Já ocorrências sobre furtos de fios e cabos podem ser comunicados pelos telefones 190, da Polícia Militar, e 153, da Guarda Municipal.

Compartilhe com Todos!
Facebook
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fique Informado!

Siga a Gazeta

Leia Também

Publicidade