Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

Marcio Alvino mobiliza Brasília para barrar a instalação de pedágios em Mogi das Cruzes

O deputado federal Marcio Alvino (PL-SP), presidente da Frente Parlamentar Mista de Infraestrutura Viária e Mobilidade Urbana no Congresso Nacional, protocolou quinta-feira (27), na Artesp, um ofício solicitando que a proposta de implantação de praças de pedágio na região do Alto Tietê seja reconsiderada.

Receba as novidades direto no seu smartphone!

Entre no nosso grupo do Whatsapp e fique sempre atualizado.

Parlamentar mostra ao estado que praças de pedágio são um retrocesso ao Alto Tietê

Da Redação / Foto: Divulgação

O deputado federal Marcio Alvino (PL-SP), presidente da Frente Parlamentar Mista de Infraestrutura Viária e Mobilidade Urbana no Congresso Nacional, protocolou quinta-feira (27), na Artesp, um ofício solicitando que a proposta de implantação de praças de pedágio na região do Alto Tietê seja reconsiderada.

O parlamentar vem manifestando desde 2019, juntamente com o deputado estadual e vice-presidente da Alesp, André do Prado (PL), sua indignação e posição contrataria ao projeto. Desde então eles atuam junto às autoridades competentes para alertar sobre as consequências que a instalação de pedágios em Mogi das Cruzes poderia acarretar para toda a região do Alto Tietê.

No documento, Alvino argumenta sobre o impacto que os pedágios trariam aos moradores que se deslocam diariamente para São Paulo e outras regiões, o abalo à economia e o impedimento para que novos investidores apostem no Alto Tietê.

O parlamentar cita ainda o constante diálogo com o presidente do Condemat (Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê), o prefeito de Suzano Rodrigo Ashiuchi (PL), que também atua fortemente para reverter a ação do Estado.

“Como presidente da Frente Parlamentar Mista de Infraestrutura Viária e Mobilidade Urbana no Congresso Nacional defendo o direito de ir e vir da população do Alto Tietê, sem prejuízos, o direito é garantido na Constituição Federal e não há nenhuma ação superior. Junto com o deputado André do Prado, o presidente do Condemat, Rodrigo Ashiuchi e os prefeitos e vereadores da região vamos trabalhar para a Artesp reconsiderar a instalação dos pedágios que representam um retrocesso”, finaliza Alvino.

Compartilhe com Todos!
Facebook
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fique Informado!

Siga a Gazeta

Leia Também

Publicidade