Itaquá decreta estado de calamidade pública na saúde

O prefeito de Itaquaquecetuba, Eduardo Boigues (PP), assinou nesta terça-feira (16) , o Decreto 7.927, que coloca o município em Estado de Calamidade Pública na área da saúde. A medida foi adotada em razão da atual situação da pandemia e crise causada pelo novo Coronavírus.

Receba as novidades direto no seu smartphone!

Entre no nosso grupo do Whatsapp e fique sempre atualizado.

A medida foi adotada em razão da atual situação da pandemia e crise causada pelo novo Coronavírus

Da Redação / Foto: Millena Matos – Divulgação

O prefeito de Itaquaquecetuba, Eduardo Boigues (PP), assinou nesta terça-feira (16) , o Decreto 7.927, que coloca o município em Estado de Calamidade Pública na área da saúde. A medida foi adotada em razão da atual situação da pandemia e crise causada pelo novo Coronavírus.

Em meio ao avanço da Covid-19 e a atual situação médica-hospitalar, o Decreto recém-criado é aplicado no município de Itaquaquecetuba e por conseqüência, todas as despesas geradas serão supridas com verbas do próprio orçamento, ou em casos de necessidade, serão suplementadas.

Com o número de internações crescentes, a população deve seguir à risca todas as orientações adotadas para o Plano São Paulo, a fim de reduzir o número de contaminados, desafogando desta maneira, as unidades de saúde dispostas para o atendimento exclusivo ao novo Coronavírus.

Para dar mais segurança e estrutura aos munícipes, a Prefeitura de Itaquaquecetuba inaugurou a Central da Covid, no dia 25 de fevereiro. São 17 leitos, três de estabilização, dois de isolamento e 12 de enfermaria. Há ainda, o tomógrafo computadorizado que pode ser utilizado para saber o grau de comprometimento pulmonar, causado pelo vírus. Os pacientes contam também, com sala de emergência, medicação, farmácia e dois consultórios com equipamentos de informática.

A Prefeitura está buscando cada vez mais, trazer melhorias para a cidade, a fim de oferecer melhores condições de saúde, mas o papel da população nesta luta contra a Covid-19 é tão importante quanto as inúmeras ações da Administração Municipal.

Nesta terça-feira (16), havia na cidade 2.335 casos suspeitos de contaminados, destes, estão confirmados 8.260, além de 454 óbitos confirmados, causados pelo Coronavírus.

Diante destes números, o prefeito Eduardo Boigues reitera a necessidade da ação conjunta entre Poder Público, população e o comércio em geral. “Os números não param de crescer e nós precisamos fazer alguma coisa, não temos leitos para todos os doentes em várias cidades e isso pode acontecer a qualquer momento em nossa cidade. Infelizmente temos que tomar estas medidas, sei o quanto o comércio é prejudicado, mas não podemos correr o risco de nosso sistema de saúde entrar em colapso, senão, as pessoas não vão morrer somente por Coronavírus, mas por todas as outras doenças”, enfatiza Boigues.

Para a redução do número de pessoas circulando nas ruas da cidade e o perfeito cumprimento deste Decreto, com o apoio do departamento de GCM (Fiscalização e Posturas, a Guarda Civil Municipal) atuará para coibir o descumprimento das medidas aplicadas.

A multa para estabelecimento que esteja funcionando de forma irregular, segundo as orientações referentes ao enfrentamento do novo Coronavírus pode variar entre R$369,42 até R$ 5.449,50.

Compartilhe com Todos!
Facebook
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fique Informado!

Siga a Gazeta

Leia Também

Publicidade