Hospital Auxíliar de Suzano terá mais 30 leitos Covid

O Governador João Doria (PSDB) anunciou nesta quarta-feira (31) a instalação de 163 novos leitos no complexo do HCFMUSP (Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP) para atendimentos de casos de COVID-19. Serão mais 58 vagas de UTI e 75 de enfermaria no ICHC (Instituto Central) e mais 10 de UTI e 20 de enfermaria no HAS (Hospital Auxiliar de Suzano), em parceria com a Prefeitura Municipal de Suzano.

Receba as novidades direto no seu smartphone!

Entre no nosso grupo do Whatsapp e fique sempre atualizado.

Em todo Estado governo abre 163 novos leitos para atendimento de casos graves

Da Redação / Foto: Divulgação

O Governador João Doria (PSDB) anunciou nesta quarta-feira (31) a instalação de 163 novos leitos no complexo do HCFMUSP (Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP) para atendimentos de casos de COVID-19. Serão mais 58 vagas de UTI e 75 de enfermaria no ICHC (Instituto Central) e mais 10 de UTI e 20 de enfermaria no HAS (Hospital Auxiliar de Suzano), em parceria com a Prefeitura Municipal de Suzano.

“O Hospital das Clínicas, o maior centro médico da America Latina, abre 163 novos leitos para o atendimento à Covid-19 em parceria com a iniciativa privada. Quero agradecer aos profissionais de saúde, aos prestadores de serviço do Hospital das Clínicas, um exemplo de atendimento e de superação para salvarem vidas”, disse Doria.

Com esse incremento, o HCFMUSP passará a contar com 628 leitos exclusivos para atendimento de casos graves de Covid-19, sendo 268 de UTI e 360 de enfermaria. Para isso, contará ainda com a doação de R$ 5,4 milhões das empresas BTG Pactual, Eurofarma, Cosan e Instituto EDP para a contratação de profissionais da saúde.

Além disso, nos últimos dias, o HCFMUSP tomou medidas emergenciais visando garantir o atendimento dos casos que chegam via CROSS (Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde) e CRUE (Central de Regulação de Urgências e Emergências) e que aumentaram exponencialmente. Para isso, tem realizado remanejamentos na destinação de leitos em todo o complexo, de acordo com a disponibilidade e com a capacidade de recursos humanos.

“Eu gostaria de fazer um pedido em nome dos nossos 24 mil funcionários, que continuam trabalhando com brilho nos olhos desde o início: distanciamento social, máscara, álcool gel e fique em casa, porque apenas desta maneira vamos conseguir evitar o contágio e vencer esse inimigo”, falou Antônio José Rodrigues Pereira, superintendente do HCFMUSP.

Em março de 2020, o HCFMUSP já havia realizado uma megaoperação liberando todos os leitos do Instituto Central para atendimento Covid-19 e tornando-se, portanto, referência em atendimento para os casos graves da doença em São Paulo. Essa iniciativa permitiu que a rede pública de saúde estadual ganhasse tempo para se estruturar e ampliar a quantidade de vagas pelo SUS.

Mais profissionais da saúde

Para a operação dos novos leitos, o HCFMUSP também está reforçando seus recursos humanos em parceria com as empresas BTG Pactual, Eurofarma, Cosan e Instituto EDP, que realizaram um aporte de R$ 5,4 milhões para recrutamento de profissionais da saúde. Serão 386 fisioterapeutas, enfermeiros e técnicos de enfermagem contratados para atuar nos leitos de UTI e de enfermaria voltados aos casos Covid-19. Com esse recurso, também será possível custear 790 plantões médicos de 12 horas.

Compartilhe com Todos!
Facebook
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fique Informado!

Siga a Gazeta

Leia Também

Publicidade