Ferraz deve ser a próxima cidade do Alto Tietê a implantar uma Delegacia de Defesa da Mulher

Ferraz de Vasconcelos é a cidade com mais condições de receber a próxima DDM (Delegacia de Defesa da Mulher) do Alto Tietê. Na segunda-feira (8), quando deve vir a Itaquaquecetuba para inaugurar a unidade do município, o governador João Doria (PSDB) vai receber pedido formal para a instalação da unidade policial especializada em Ferraz. A informação é do delegado seccional, Jair Ortiz.

Receba as novidades direto no seu smartphone!

Entre no nosso grupo do Whatsapp e fique sempre atualizado.

Delegado seccional vai solicitar a implantação do serviço ao governador na inauguração da DDM de Itaquá

Por Lailson Nascimento / Foto: Divulgação

Ferraz de Vasconcelos é a cidade com mais condições de receber a próxima DDM (Delegacia de Defesa da Mulher) do Alto Tietê. Na segunda-feira (8), quando deve vir a Itaquaquecetuba para inaugurar a unidade do município, o governador João Doria (PSDB) vai receber pedido formal para a instalação da unidade policial especializada em Ferraz. A informação é do delegado seccional, Jair Ortiz.

Em visita à Câmara Municipal de Mogi das Cruzes, Ortiz falou sobre a importância de a região implantar DDMs em todas as cidades. Ao prometer fazer o pedido ao governador, entretanto, o delegado sinalizou que Ferraz deve ser a próxima contemplada com o serviço.

“A cidade de Ferraz de Vasconcelos, por ser uma grande cidade, em termos de população, tem mais agressão contra a mulher do que a cidade de Biritiba Mirim. Isso é natural. Então, embora a gente vá lutar por todas elas, há de fato a necessidade de trazer a DDM primeiramente ao ambiente onde ela é mais exigida”, explicou.
Para ele, o combate à violência contra a mulher se dá, em outras coisas, com o trabalho diferenciado das DDMs.

“Nós temos dados estatísticos que comprovam que cidades que possuem DDM, só por existir a ferramenta DDM, há diminuição de crimes contra a mulher praticados nos lares. Quanto mais DDMs a gente puder abrir, menor o número de violência contra a mulher. Por isso a batalha do próprio governador durante a campanha, quando ele já defendia a implantação dessas unidades”, lembrou.

E concluiu: “Eu gostaria muito de DDMs em Ferraz de Vasconcelos, em Poá e nas três cidades um pouco menores que são Biritiba Mirim, Salesópolis e Guararema. São unidades que atuam com crimes que são completamente diferentes dos crimes ordinários que nós conhecemos. A violência contra a mulher é muito diferente. Não dá para atender a mulher em um ambiente onde se atende todas as outras pessoas por várias particularidades, porque o crime que atinge a mulher atinge, sobretudo, a família, as questões mais íntimas.”

Compartilhe com Todos!
Facebook
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fique Informado!

Siga a Gazeta

Leia Também

Publicidade