Dr Carlos Chinchilla prevê contrato definitivo para coleta de lixo em Santa Isabel até abril

A Prefeitura de Santa Isabel deve lançar, até a próxima semana, a licitação para o serviço de coleta de lixo no município. A informação é do prefeito Carlos Chinchilla (PSL), o Dr Carlos Chinchilla, que falou sobre o tema com a GAZETA na quinta-feira (26). Com o processo licitatório em andamento, a administração municipal dá mais um passo para resolver o problema deixado pela gestão anterior e atende recomendação do MP-SP (Ministério Público de São Paulo) sobre o caso.

Receba as novidades direto no seu smartphone!

Entre no nosso grupo do Whatsapp e fique sempre atualizado.

Com licitação em andamento, prefeito dá solução para impasse deixado pela gestão anterior

Por Lailson Nascimento / Foto: Lailson Nascimento

A Prefeitura de Santa Isabel deve lançar, até a próxima semana, a licitação para o serviço de coleta de lixo no município. A informação é do prefeito Carlos Chinchilla (PSL), o Dr Carlos Chinchilla, que falou sobre o tema com a GAZETA na quinta-feira (26). Com o processo licitatório em andamento, a https://portalgazetaregional.com.br/wp-content/uploads/2023/06/ed440.pngistração municipal dá mais um passo para resolver o problema deixado pela gestão anterior e atende recomendação do MP-SP (Ministério Público de São Paulo) sobre o caso.

No início da semana a população foi surpreendida com a notícia de que a promotoria recomendou à prefeitura a continuação do contrato com a Terra Plana, que esteve à frente do serviço até o dia 30 de janeiro. Entretanto, Dr Carlos Chinchilla lembrou que a empresa já não atendia as exigências contratuais, inviabilizando a sua permanência no serviço.

“Em tempos de pandemia, a condição sanitária do município é primordial, portanto, a coleta de lixo é essencial. Nós fizemos as devidas notificações, a empresa [Terra Plana] se posicionou da sua maneira, e nós entendemos por bem abrir esse processo emergencial, tudo seguindo rigorosamente a lei”, frisou.

O prefeito também ressaltou que a gestão Fábia Porto (PRTB) não incluiu o valor que será gasto com o novo contrato na LDO (Lei de Diretrizes Orçamentária), fato que causou atraso na licitação.

“A empresa anterior [Terra Plana] solicitou prorrogação de um ano no contrato, mas não havia previsão orçamentária. Ou seja, eu jamais poderia manter o contrato, porque não havia dotação orçamentária. Sendo assim, optamos pelo contrato emergencial de 90 dias, o que nos garante prazo para o término da licitação. O processo, inclusive, é aberto para todos. Isso só será possível graças à Câmara Municipal, que autorizou a transposição de 10% no orçamento. Dessa forma, conseguimos alocar recursos para garantir o pagamento da coleta de lixo a partir de abril”, concluiu.

Voz do Povo

Há quase um mês na cidade, a empresa Coletare Ambiental possui boa avaliação por parte dos moradores. No Jardim das Acácias, a dona de casa Maria de Lourdes, 44 anos, falou sobre os riscos de uma nova mudança no serviço.

“A população não tem nada a ver com essa disputa entre empresa, prefeitura e Ministério Público. O que nós queremos é que o lixo seja recolhido na porta da nossa casa. Se mudar a empresa responsável pela coleta todo mês, fica difícil da população se acostumar. Por isso, sou a favor de que a coleta permaneça exatamente como está”, argumentou.

O operador de máquinas Aparecido Rodrigues, 64, também elogiou o serviço. “Melhorou depois da troca de empresas. Tudo bem que faz pouco tempo, mas o serviço está bom.”

Compartilhe com Todos!
Facebook
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fique Informado!

Siga a Gazeta

Leia Também

Publicidade