Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

Dólar dispara

Receba as novidades direto no seu smartphone!

Entre no nosso grupo do Whatsapp e fique sempre atualizado.

O mercado financeiro possui um ativo cuja operacionalização é relativamente simples e seu comportamento pode ser previsto com uma análise fundamentada. No entanto, noto que alguns colegas, por razões que me escapam, têm falhado em suas previsões sobre este ativo.

Refiro-me ao dólar, amado leitor.

Lembro-me de que, ao final do ano passado, era quase consenso que o dólar não permaneceria acima de R$ 5,00. Sempre discordei dessa tese. Penso que o dólar pode chegar em R$ 5,97 e poderá até ultrapassar essa marca, testando a barreira psicológica dos R$ 6,00.

Fatores determinantes

Política Fiscal

A política fiscal visa à gestão equilibrada dos recursos públicos, assegurando a estabilidade macroeconômica e o crescimento sustentável.  Estamos com 18 meses de governo, houve aumento na criação de impostos e, ao mesmo tempo, um déficit crescente da dívida. A falta de rigor fiscal, manifestada pelo aumento do déficit e da dívida pública, tende a pressionar o câmbio, elevando a cotação do dólar.

Cenário Político

Os mandatos de Lula I e II beneficiaram-se de um apoio político mais coeso e uma oposição frágil.

Cenário Internacional

Vivemos um período de alta volatilidade global. A guerra entre Rússia e Ucrânia continua a gerar incertezas, particularmente na Europa. Adicionalmente, o conflito entre Israel e Hamas possui o potencial para desestabilizar os mercados.

Eleições nos EUA

Nos EUA, as próximas eleições são cruciais. Uma vitória de Donald Trump poderia acalmar os mercados, enquanto a administração de Joe Biden enfrenta dificuldades, parcialmente atribuídas a questões de saúde e à idade avançada do presidente, influenciando negativamente a confiança dos investidores.

Taxas de Juros

As taxas de juros nos EUA têm mostrado tendência de alta. Esse movimento induz investidores a buscar retornos mais seguros, redirecionando capitais de mercados emergentes, como o Brasil, para ativos norte-americanos.

Preços

Esses fatores têm levado o dólar a testar regiões que sugerem sua alta. Se romper a resistência de R$ 5,55, o próximo alvo é R$ 5,76, com potencial para atingir R$ 5,97, máxima observada em 11 de maio de 2020.

Conclusão

Considerando os fatores analisados, projeta-se que o dólar manterá sua trajetória de alta. Investidores devem monitorar as políticas fiscais e monetárias, tanto domésticas quanto internacionais, além dos desdobramentos políticos e conflitos globais, que continuarão a influenciar a valorização do dólar.

Compartilhe com Todos!
Facebook
WhatsApp

Respostas de 3

  1. Vamos torcer para nossos governantes, ter maior responsabilidade fiscal, para que esse Dólar não chegue nesse patamar de 6,00 !!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

josue-coimbra

Economista formado na PUC/SP

Reportagens - 43
Fique Informado!

Siga a Gazeta

Leia Também

Publicidade