Distribuição de alimentos do projeto Mogi Contra Fome tem continuidade

Nesta quarta-feira (19), a força-tarefa do projeto Mogi Contra Fome deu continuidade à distribuição de alimentos para pessoas em situação de vulnerabilidade social, que se cadastraram, solicitando cestas básicas.

Receba as novidades direto no seu smartphone!

Entre no nosso grupo do Whatsapp e fique sempre atualizado.

 Para ser beneficiado, é essencial ser morador de Mogi das Cruzes e ter renda familiar de até três salários mínimos

Da Redação / Foto: PMMC

Nesta quarta-feira (19), a força-tarefa do projeto Mogi Contra Fome deu continuidade à distribuição de alimentos para pessoas em situação de vulnerabilidade social, que se cadastraram, solicitando cestas básicas. Os kits entregues são fruto de doações recebidas, em especial de supermercados da cidade. Neste segundo dia de entregas, foram atendidos os remanescentes da última semana, que ainda não tinham conseguido fazer a retirada e também foi disponibilizada uma nova leva, composta por 300 cestas.

Assim como no primeiro dia, as entregas aconteceram no prédio-sede da Prefeitura de Mogi das Cruzes e também em uma instituição parceira, no distrito de Braz Cubas. As pessoas contempladas tiveram seus dados triados a partir do cadastro e foram devidamente comunicadas sobre local, data e horário de retirada, a partir de contatos telefônicos e também mensagens via Whatsapp, feitos e enviados pelas equipes da Prefeitura.

Para que as entregas possam ter continuidade, a Prefeitura solicita um reforço nas doações de cestas básicas. O trabalho de captação de doações está sendo comandado pelo CIAM (Comitê Integrado de Apoio ao Mogiano), que tem um chamamento público aberto. Veja o chamamento na íntegra (https://www.mogidascruzes.sp.gov.br/pagina/comite-integrado-de-apoio-ao-mogiano/publicacoes). Quem puder doar também pode enviar um e-mail para o querodoar@pmmc.com.br.

Outra opção para a doação de alimentos não perecíveis é o Drive-Thru Solidário, que funciona de forma associada aos pontos de vacinação. Assim, quem já vai aos locais para se vacinar ou acompanhar algum parente ou amigo, pode levar alimentos não perecíveis e contribuir para a campanha. Os alimentos são recebidos no Pró-Hiper, no Mogilar, no Bunkyo, na Porteira Preta e também no Cempre Lourdes Lopes Romeiro Iannuzzi, em Jundiapeba. 

O cadastro do Mogi Contra Fome seguirá aberto até o dia 31 de maio. Para ser beneficiado, é essencial ser morador de Mogi das Cruzes e ter renda familiar de até três salários mínimos. Também é importante que apenas um membro por família se cadastre e que sejam fornecidas informações reais e atualizadas por parte dos cidadãos.

A partir do cadastro, é feita uma triagem nos dados, para a definição dos próximos grupos atendidos. Importante esclarecer que os cadastrados entram em uma lista classificatória, definida de acordo com os dados declarados e que obedece ao grau de vulnerabilidade identificado. E é essa relação que determina a ordem de atendimento às famílias.  

Quem tiver dificuldades com o cadastro online pode entrar em contato pelo telefone 156, da Ouvidoria Geral, na opção 8.

Compartilhe com Todos!
Facebook
WhatsApp

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fique Informado!

Siga a Gazeta

Leia Também

Publicidade