Apenas 2% da população da região recebeu a vacina contra a Covid-19

Nesta sexta-feira (12), o Governador do Estado, João Doria (PSDB), um ranking com as dez cidades do Estado mais avançadas na vacinação contra o coronavírus. Pensando nisso, a GAZETA também fez um ranking com as dez cidades do Alto Tietê. Até o momento a cidade mais vacinou a população foi Guararema.

Receba as novidades direto no seu smartphone!

Entre no nosso grupo do Whatsapp e fique sempre atualizado.

Segundo especialistas afirmam que é necessário vacinar pelo menos 70% da população

Por Giovanna Figueiredo / Foto: Bruno Arib

Nesta sexta-feira (12), o Governador do Estado, João Doria (PSDB), um ranking com as dez cidades do Estado mais avançadas na vacinação contra o coronavírus. Pensando nisso, a GAZETA também fez um ranking com as dez cidades do Alto Tietê. Até o momento a cidade mais vacinou a população foi Guararema.

A média de imunização compara a população total de cada município, de acordo com dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografias e Estatísticas), com o número de vacinas aplicadas nas cidades, conforme dados disponíveis na ferramenta do Governo do Estado, o Vacinômetro.

Guararema foi a cidade que vacinanou a maior porcentagem de sua população, foi em torno de 3,12%. Por outro lado, Arujá imunizou apenas 0,69% da população. Todas as cidades da região estão longe de atingir a média de 70% da população imunizada, esse é o número indicado pelos especialistas para que a transmissão diminua e pandemia seja controlada.

Confira a porcentagem da população vacinada em cada cidade da região:

Estado

No ranking desenvolvido pelo Governo do Estado, que inicialmente só foi aplicado a cidades com mais de 100 mil habitantes, São Caetano do Sul tem a campanha mais veloz até o momento, com 8,1% da população local vacinada. A seguir, estão Catanduva (7,2%), Botucatu (7%), Barretos (6,3%), Santos (5,8%), São José do Rio Preto (5,7%), Jaú (5%), Araçatuba (5%), Araraquara (4,9%) e Marília (4,8%).

O Governo do Estado vai atualizar o ranking semanalmente. Usando dados demográficos da Fundação Seade (Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados), a meta é integrar o novo painel ao Vacinômetro nas próximas semanas e permitir consultas específicas por faixas etárias e média de vacinados a cada 100 mil habitantes.

Os recortes vão permitir a identificação tanto de gargalos locais que atrasam a vacinação como os cenários municipais em que a imunização é mais rápida. Com os dados, a Secretaria da Saúde vai poder orientar as Prefeituras a solucionar problemas e apontar medidas bem-sucedidas em outras localidades para dar celeridade à campanha.

“É uma forma de incentivar a vacinação e o bom trabalho que, na sua expressiva maioria, Prefeitas e Prefeitos do Estado de São Paulo vêm realizando na vacinação”, afirmou Doria.

Compartilhe com Todos!
Facebook
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fique Informado!

Siga a Gazeta

Leia Também

Publicidade