Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

Rede de negócios quer conectar serviços ultra-especializados

Novas expertises em tecnologia da informação, comunicação e direito despertam empresários para modelo de hub onde a troca de serviços e indicações é o ativo principal
Rede de negócios quer conectar serviços ultra-especializados
Rede de negócios quer conectar serviços ultra-especializados

Receba as novidades direto no seu smartphone!

Entre no nosso grupo do Whatsapp e fique sempre atualizado.

O mercado de negócios especializados nas áreas de direito, comunicação e tecnologia da informação está em rápido crescimento, impulsionado por uma série de fatores como evolução tecnológica, aumento da complexidade regulatória e conscientização da importância da comunicação.  Um estudo elaborado pelo Fórum Econômico Mundial, com apoio da Fundação Dom Cabral (FDC), mostrou que cerca de 23% das ocupações devem se modificar até 2027. 

 É o cenário da 4ª Revolução Industrial e seus impactos, que trazem grandes mudanças para os negócios. A Inteligência Artificial, já é uma realidade e se, por um lado ela otimiza e potencializa serviços, ela também abre um espaço para novas capacitações .  Em uma das listas publicadas pela Forbes, por exemplo, constam 12 Carreiras promissoras, que refletem as necessidades modernas dos negócios.  Entre elas, especialistas em Big Data, computação em nuvem e IA, e desenvolvedores de softwares e direito digital. 

Elas também já representam 75% das buscas por serviços das empresas, de acordo com o mesmo estudo do FDC, mencionado acima. Pensando nas novas necessidades dos gestores de alto escalão, dois empresários radicados em Goiás, decidiram criar uma rede de negócios que oferece soluções testadas por eles em um hub onde a troca de serviços e indicações é o ativo principal. 

O advogado Dr. Flavio Varela Torres e o contador Guilherme Soares, perceberam a maior dor do empresário atual. “Os últimos 15 anos foram de mudanças dramáticas para a administração de uma empresa, passamos pela evolução da internet de alta velocidade, para a decadência da televisão e ascensão da tecnologia da informação”, detalha Soares, contador e empresário à frente da GAV HUB – marca registrada de Gestão, Avaliação e Visão.

Assim como Soares, Varela passou pela experiência da dificuldade de encontrar empresas eficientes em segmentos muito específicos. “O projeto GAV tem a finalidade de reunir inteligências que possam colaborar umas com as outras”, pontua o advogado e empresário.  

De acordo com o empresário, a busca por especialistas capazes de navegar nesse ambiente dinâmico é uma realidade cada vez mais evidente, à medida que as empresas buscam se adaptar e prosperar em meio a um cenário de constantes transformações. “As novas expertises que surgem como em inteligência artificial, blockchain e Internet das Coisas (IoT), reforçam a necessidade de novos profissionais. Acreditamos na conexão para impulsionar o sucesso empresarial”, destaca Soares. 

Para Varela, em um contexto onde a complexidade regulatória se intensifica, destacando áreas como proteção de dados, propriedade intelectual e cibersegurança, a demanda por expertise especializada torna-se cada vez mais presente. “Vejo, por exemplo, no dia a dia do meu escritório, que poucos empresários sabem onde encontrar, por exemplo, fundos de investimentos, ou entendem das mudanças de leis que se aplicam nas suas empresas”, completa. 

Não por acaso, Varela e Soares seguem uma tendência atual de formação de redes de negócios que buscam conectar diferentes empresas e profissionais. “É essencial que os empresários compreendam a importância de estar conectados uns com os outros”, pontua Soares. 

Rede 

A pesquisa mais recente, TIC Domicílios, feita pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br), mostrou que 84% da população brasileira estava conectada em 2023, com um crescimento de 3% em relação ao ano de 2022. Se comparado os anos de 2015 a 2023, a classe C saiu de 56% da população conectada para 91%. A classe A segue com 98% de seu contingente online. A maioria esmagadora de 99% se conecta pelo celular. 

“A questão é: como usar todo esse acesso à comunicação e tecnologia moderna à favor dos negócios? No âmbito da comunicação, a procura por especialistas gira em torno do marketing digital, relações públicas e comunicação corporativa, ocupações também mencionadas nos estudos, como sendo essenciais nos próximos anos”, finaliza Varela Torres.  

Compartilhe com Todos!
Facebook
WhatsApp
Reportagens - 5674
Fique Informado!

Siga a Gazeta

Leia Também

Publicidade