Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

Bulas impressas são importantes para 84% dos brasileiros

O levantamento realizado pelo DataFolha, em março, mostra que o direito à informação sobre remédios é requerido pela maioria no país
Bulas impressas são importantes para 84% dos brasileiros
Bulas impressas são importantes para 84% dos brasileiros

Receba as novidades direto no seu smartphone!

Entre no nosso grupo do Whatsapp e fique sempre atualizado.

Uma pesquisa realizada pelo Instituto DataFolha revelou que a maioria dos brasileiros considera a bula impressa de medicamentos importante. Os resultados foram divulgados em meio ao avanço da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no processo de transição para bulas digitais. Os dados revelaram que 84% dos entrevistados consideram a bula impressa como um item importante ou muito importante.

A pesquisa, que ocorreu entre os dias 7 e 11 de março de 2024, entrevistou 2.007 pessoas de diferentes classes sociais e regiões do país, com idades a partir de 16 anos. Os entrevistados foram questionados sobre as preferências ao usar um medicamento, e 84% dos participantes optaram por ter a bula em papel ou em ambas as versões (papel e digital).

Além disso, a pesquisa também abordou questões relacionadas ao acesso à internet e problemas de conectividade. Cerca de 66% dos entrevistados relataram ter enfrentado dificuldades de acesso à internet em seus smartphones ou não possuem o dispositivo com acesso a esse recurso para consultar a bula.

Quando questionados sobre a possibilidade de familiares ou amigos terem problemas de saúde devido à falta da bula em papel, 83% dos entrevistados responderam afirmativamente. E, em relação à perda do direito à bula impressa em troca de uma opção via Internet ou QR Code, a maioria expressou discordância, com 81% dos entrevistados se posicionando contra essa medida.

“Esses resultados destacam a importância que os brasileiros atribuem à bula impressa de medicamentos, ressaltando a necessidade de considerar a opinião pública no processo de transição para bulas digitais”, comenta o advogado Alexandre Rohlf Morais, especialista em defesa do consumidor. 

Compartilhe com Todos!
Facebook
WhatsApp
Reportagens - 5112
Fique Informado!

Siga a Gazeta

Leia Também

Publicidade